quarta-feira, 4 de Novembro de 2009

O Diário de Hans (as torturas nos campos de concentração)

O meu nome é Hans nasci numa Alemanha democrática e fui judeu toda a minha vida.

Agora sou apenas mais um dos inocentes presos no campo de Auschwitz.

Hoje quis morrer!

Os médicos voltaram a fazer as suas experiências desumanas de técnicas de descongelamento. Para isso, usam-nos para nos congelar. Querem saber o tempo que uma pessoa demora a morrer após o corpo ser exposto a baixas temperaturas.

Só hoje aplicaram-me as duas técnicas principais, primeiro mergulharam-me em água extremamente gelada de manhã. Pelo que escutei o meu corpo “morreu” aos 25ºC. Soube que me reanimaram com uma das quatro técnicas experimentais: expuseram o meu corpo gelado ao calor insuportável de lâmpadas de aquecimento, reagi, acordei…

Eles voltaram eram cerca das dez horas da noite, quando pensei que já tinha superado o horror de mais um dia, mas desta vez foi ainda mais doloroso. Iam congelar-me ao relento. Vi-me então amarrado a uma maca e exposto, despido, na noite fria dos Invernos rigorosos de Aushwitz. Voltei a congelar.

Desta vez a técnica para me reanimar foi mais rápida e menos dolorosa, simplesmente emergiram-me em água a ferver…Voltei a acordar, cansado, mas vivo.

Já vi muitos de nós morrer depois destas experiências, pessoas que não têm a mesma sorte que eu e são reanimados com as duas técnicas que já mostraram não funcionar. Estas consistem em encher órgão vitais como o estômago e os intestinos com água a ferver ou então são chamadas mulheres que são obrigadas a ter relações sexuais com os “mortos”, a maioria destas técnicas não surtem efeito e os congelados morrem.

Hoje, como muitos outros dias aqui passados, quis morrer!

(este texto não é exerto, é uma obra fictícia dos elementos do grupo, com base em acontecimentos reais nos campos de concentração)

5 comentários:

  1. Primeiro parabens pelo blog porque está bem detalhado sobre este tema que ficará para sempre marcado na história.

    Este é um de muitos exemplos de sofrimento e tortura que todas aquelas pessoas foram submetidas. Não concordo nada com o que aconteceu naquele campo de concentração pois foi um completo atentado contra o ser humano.

    Todos nós temos direito à vida e nenhum ser humano tem o direito de destruir a vida do outro seja porque motivo for.

    O ser humano deve sentir-se envergonhado por todas estas coisas que fez à sua própria espécie.

    Parabéns novamente pelo blog e continuem porque a comunidade agradece :)

    ResponderEliminar
  2. Antes dde mais parabéns !!
    O vosso blog acima de tudo é um grande contributo para enriquecer os saberes de todos os que vieram dar cá uma espreitadela.
    Apesar de já ter lido imensas atrocidades dos nazis acabo sempre por ficar horrivelmente surpreendida! O ser humano às vezes consegue mesmo descer muito baixo.

    ResponderEliminar
  3. E Uma vergonha essas experiencias ainda ha que em segredo os queira concretizar.

    ResponderEliminar
  4. puxaaa a historia dele eh reaalmente muito triste e sofrida;estou na oitava serie e estou estudando a segunda guerra mundial,mas não passava pela minha cabeça o qunto os judeus sofreram é realmente desumano

    ResponderEliminar
  5. Sempre predomina a história dos vencedores!
    Ao vencedor as batatas (Qincas Borba).

    ResponderEliminar